• Palavra do Presidente
  • É com imensa satisfação que ocupo a presidência da Força Sindical Bahia, tendo nossa diretoria sido eleita em chapa única. Agradeço aos meus companheiros e companheiras de direção, funcionários e todos que de alguma forma acreditaram e me deram forças para esta caminhada.

    Sei que a responsabilidade de dirigir a Força na Bahia é enorme, ainda mais substituindo a nossa grande líder sindical, Nair Goulart. Ao longo dos anos acompanhando Nair, tive a oportunidade de aprender muito e agora terei a oportunidade de colocar o conhecimento em prática.

    Os desafios são enormes. O país vive uma turbulência política e social, com os trabalhadores correndo o risco de perderem direitos arduamente conquistados. É preciso realizar reformas necessárias para que o país supere a crise, mas sem retirar direitos da classe trabalhadora ativa e aposentada. Em 2013 batemos na tecla que o ajuste fiscal, a regressão de direitos trabalhistas e sociais, o aumento de impostos, a inflação e a alta dos juros desestimulam o investimento produtivo e estão pondo um freio na atividade econômica. Estamos em 2017 e esse cenário, infelizmente, persiste.

    Os trabalhadores não podem pagar por um erro que não cometeram. Não vamos ceder. Nossas conquistas precisam ser respeitadas! Como novo presidente da Força Sindical Bahia, reafirmo o compromisso da Central com a classe trabalhadora e continuaremos na luta por uma sociedade mais justa, com desenvolvimento econômico e social, na busca pela implementação da Agenda do Trabalho Decente.

    Honrarei o papel da Força Sindical e convido você para lutar junto comigo, pois só com união iremos garantir os direitos fundamentais dos trabalhadores.

    Emerson Gomes